Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos

De virada, Botafogo derrota o Fluminense

Ir em baixo

De virada, Botafogo derrota o Fluminense

Mensagem por vbm em Dom Ago 28 2011, 10:37

De virada, Botafogo derrota o Fluminense

Fred abre o placar no clássico deste sábado, mas Elkeson e Lucas garantem a vitória do Glorioso, na briga pelo título nacional



O Botafogo mais uma vez mostrou que tem uma equipe qualificada para disputar uma vaga entre os concorrentes ao título do Brasileirão. A vítima desta vez foi o rival Fluminense, derrotado de virada, por 2 a 1, no clássico no Engenhão. Elkeson e Lucas marcaram para o Glorioso, que alcança a terceira posição. Fred fez o gol de honra tricolor.

Antes do início do jogo, Souza definiu bem qual seria o espírito da disputa no primeiro tempo: matar ou morrer. Afinal, era a chance de reabilitação no Brasileirão para um e a oportunidade de encostar na liderança para o outro. Mas o nervosismo das equipes precisava ser tão grande? Que o diga o supercílio de Fábio Ferreira, rasgado pela cotovelada desleal de Fred.

Apesar da maior posse de bola, o tenso Fluminense errava passes demais, o que impossibilitava a criação de boas jogadas e dava ao Botafogo o necessário para ser o time mais perigoso, principalmente com Elkeson e Loco Abreu. Vide as chances que ambos tiveram dentro da grande área adversária.

Os esquemas táticos montados por Abel Braga e Caio Junior eram semelhantes, com dois meias e dois volantes. A diferença era na frente, já que o alvinegro contava com Herrera, atacante de maior movimentação. Enquanto isso, o tricolor tinha Fred voltando e quebrando o galho para o também centroavante Rafael Moura.

Com Cortês travando um duelo muito equilibrado com Mariano, o Botafogo tinha de insistir pela direita. A alternativa se mostrou interessante, por conta da fraca marcação de Carlinhos e da inexistência de uma cobertura ao lateral-esquerdo - Edinho e Diogo ficaram muito centralizados no campo.

Nos últimos 15 minutos, o Fluminense resolveu arriscar e avançar mais seus laterais, o que deu certo até certo ponto. Apesar de algumas oportunidades, o time de Abelão foi igual ao de Caio Junior e tampouco conseguiu balançar as redes, num primeiro tempo que, paradoxalmente, ficou mais emocionante com a queda gradativa de qualidade (leia-se aqui os vacilos das defesas).

Fogão sofre gol, mas reage rapidamente

A agitação dos momentos antes do intervalo não demorou muito para se transformar em gols no segundo tempo. Após uma alternância de lances para cada um, o Tricolor teve um escanteio a seu favor. E bola aérea é com esse time mesmo. Ainda mais quando Herrera se perde na marcação de Fred e deixa o capitão do Flu livre para abrir o placar, de cabeça.

Só que no minuto seguinte Elkeson mostraria sua já conhecida importância para o Botafogo. O meia ganhou a disputa com Márcio Rosário, avançou, se livrou de Gum com extrema facilidade e bateu no canto de Diego Cavalieri. Foi o oitavo gol do jogador no Campeonato Brasileiro.

Com o apoio de sua torcida, em maioria no Engenhão - apesar do mando de campo ser tricolor -, o Botafogo foi atrás da virada e conseguiu. Em rápido contra-ataque puxado por Loco Abreu, Lucas recebeu do uruguaio, pelo lado direito - o mais frágil da defesa do Flu - e chutou cruzado, mudando o placar para 2 a 1.

Abel Braga colocou Martinuccio para aumentar seu poder ofensivo justamente pelo lado de Lucas, mas a verdade foi que o time sentiu o segundo gol alvinegro como um chute de Anderson Silva, astro brasileiro de MMA que lutará na noite deste sábado no UFC Rio. Desnorteado, o Tricolor passou a errar cada vez mais e chegava ao ataque desorganizadamente.

Precavido, o Botafogo recuou um pouco suas linhas e decidiu apostar somente nos contra-ataques. O terceiro gol quase veio em alguns deles, como no lance lindamente costurado por Elkeson. Mas como já diz o técnico Carlos Alberto Parreira, o gol é apenas um detalhe. O importante é a vitória, e foi justamente isso o que o Glorioso conseguiu.

Apito final dado e o Fluminense mantém sua irregularidade no Brasileirão, segue sem vencer o Botafogo no Engenhão e agora se prepara para enfrentar o São Paulo, no primeiro jogo do segundo turno.

Já o Botafogo, vencedor da noite, entra de vez na briga pelas primeira posições do campeonato e torce por um resultado que lhe agrade no outro clássico carioca deste fim de semana, entre Flamengo e Vasco.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 1 X 2 BOTAFOGO


Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 27/8/2011 - 18h (em Brasília)
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ)
Renda e público: R$ 437.755,00 / 17.627 pagantes / 22.762 presentes
Cartões amarelos: Márcio Rosário, Fred, Rafael Moura e Edinho (FLU)
Cartões vermelhos: -
Gols: Fred 10'/2ºT (1-0), Elkeson 11'/2ºT (1-1) e Lucas 18'/2ºT (1-2)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Mariano, Gum, Márcio Rosário e Carlinhos; Edinho, Diogo (Martinuccio 24'/2ºT), Souza (Ciro 34'/2ºT) e Lanzini; Fred e Rafael Moura - Técnico: Abel Braga.

BOTAFOGO: Jefferson, Lucas, Antônio Carlos (Gustavo 35'/2ºT), Fábio Ferreira e Cortês; Marcelo Mattos, Renato, Elkeson e Maicosuel (Cidinho 41'/2ºT); Herrera (Felipe Menezes 23'/2ºT) e Loco Abreu - Técnico: Caio Junior.!

__________________________________________________
"Great spirits have always encountered violent opposition from mediocre minds. The mediocre mind is incapable of understanding the man who refuses to bow blindly to conventional prejudices and chooses instead to express his opinions courageously and honestly."
Albert Einstein.
vbm
vbm
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 2602
Data de inscrição : 27/03/2009
Localização : Nem mesmo eu sei

Ver perfil do usuário http://www.biostery.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum