Botafogo em debate
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.
Procurar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Pesquisa avançada

Tópicos semelhantes
Últimos assuntos

ASPECTOS NUTRICIONAIS NA MARATONA

Ir para baixo

ASPECTOS NUTRICIONAIS NA MARATONA Empty ASPECTOS NUTRICIONAIS NA MARATONA

Mensagem por marcelodoctor Ter Fev 02 2010, 15:45

Olá amigos, comentarei sobre os nutrientes e a relação com o desporto maratona.

Devido avanços da fisiologia do exercício, tornou-se possível definir as demandas especias de nutrientes e práticas dietéticas na otimização do desempenho físico (performance).

As demandas energéticas para atletas de endurance são substanciais. Só para descrever, um estudo avaliou o gasto energético de corredores na costa da Austrália, por 2 semanas, usando a técnica de água duplamente marcada. A média do gasto energético total foi de 6.321 kcal por dia, sendo que o consumo de líquidos vario entre 5,9 e 6,3 L/dia.

Portanto, de forma geral, recomenda-se que atletas consumam pelo menos 45 kcal/kg/dia, para um treinamento de nomínimo 1,5 hora diária. Outra forma de recomendação dietética é de 37 a 40 kcal/kg, quando treina-se por 11 horas semanais.

Quanto a distribuição desses nutrientes, ao longo das refeições, atletas de endurance consomem em geral 6 refeições diárias. Os lanches contribuem com cerca de 35% do total calórico ingerido, com predominancia nos períodos vespertinos.

Em relação ao consumo de carboidratos, sabe-se que atletas necessitam de carboidratos tanto em atividades de alta quanto de baixa intensidade. Sabe-se que quando os estoques de carboidratos são depletados, os atletas tornam-se rapidamente fadigados e o desempenho atlético diminui. Devido o estoque de glicogênio ser baixo, o atleta deve sempre procurar fazer a reposição deste combustível, através de um esforço consciente. Altas concentrações de carboidratos armazenados (glicogênio) e o consumo destes durante atividades que durem 1 hora ou mais são técnicas bem estabelecidas para otimizar o desempenho.

Em geral, atletas são encorajados a consumir, de 9 a 10g (35/60 Kcal) de carboidrato por kg de peso corporal/dia. Ou algo perto de 65% de carboidrato do total da dieta em um dia.

A recomendação pode ser distribuida da seguinte forma:

7 a 10 g de carboidratos/dia.
6-7 g de carboidratos/kg para treinamentos diários de 1 hora
8g de carboidrato/kg para treinamentos diários de 2 horas
10 g de carboidratos/kg para treinamentos diários de 3 horas
12 - 13 g de carboidratos/kg para 4 horas ou mais de treinamentos diários.

Falando de proteínas, a necessidade estimada de proteína para atletas de endurance é de 1,2 a 1,4 g/kg de peso ou 12 a 15% do valor energético total da dieta consumida. Normalamente esses requerimentos são atingidos, exceto para vegetarianos. O grande problema é que os atletas apresentam um elevado consumo de proteínas e aminoácidos por um conhecimento errôneo, onde o maior consumo significa melhor performance e força muscular. Não é bem assim, onde o excesso aumentam o trabalho renal, riscos de desidratação causada pela eliminação de compostos nitrogenados formados durante o metabolismo proteico. O consumo de carboidratos e proteínas após o exercício auxilia a ressíntese de glicogênio e a regeneração muscular, em razão do estímulo à liberação de insulinae HGH (hormonio do crescimento). Uma taxa de 1:3 de proteínas em relação aos carboidratos é o recomendado.

Em relação aos lipídios (gorduras), o ideal é que não ultrapasse os 25% do valor energético total em uma dieta de pouco mais de 2.200 kcal. Atletas com demandas altíssimas devem trabalhar em torno de 30% de lipídios em relação ao valor calórico total dia.


Um abraço com saúde
Marcelo Andrade
CRN1 1483.
marcelodoctor
marcelodoctor
Colunista
Colunista

Número de Mensagens : 546
Data de inscrição : 08/04/2009
Idade : 57
Localização : Brasília

Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo

- Tópicos semelhantes

 
Permissões neste sub-fórum
Não podes responder a tópicos