TIARADA, ESSA É DA SERIE, AS HISTORIAS QUE VOVÔ ME CONTAVA III.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

TIARADA, ESSA É DA SERIE, AS HISTORIAS QUE VOVÔ ME CONTAVA III.

Mensagem por Sobrinho em Qua Ago 12 2009, 10:16

Tiarada, hoje o Botafogo completa 105 anos, claro que em todo esse tempo tivemos glorias e tristezas, passaram por lá perebas e craques envergando essa linda camisa nas cores preto e branco. Um clube que nesses 105 vários craques passaram a fazer parte de sua historia, e que nessa cracolândia meu avô me contou que teve um de nome Amarildo. Amarildo Tavares Silveira, nascido em29 de julho de 1939, em Campos dos Goytacazes. Diz meu vô, que ele era muito habilidade, e que jogava na ponta-esquerda, e que também foi figura muito importante na Copa do Mundo de 1962, na qual foi substituto de Pelé. E que nessa Copa, marcou 3 gols em quatro jogos sendo dois diante da Espanha e um contra a Tchecoslováquia. No Botafogo foi "eternizado" e fez parte do maior ataque do Glorioso em todos os tempos: Didi, Garrincha, Quarentinha, Zagallo e Amarildo.
Por pouco ele não jogou futebol. Foi dispensado nos juvenis do Flamengo. Resolveu servir ao exército, até que o jogador Paulistinha o convenceu a fazer teste no Botafogo. Acabou aprovado. No alvinegro carioca fez 238 partidas e 135 gols, sendo Bicampeão Carioca (1961/1962) e campeão do Torneio Rio-SP (1962).
Recebeu o apelido de "Possesso" depois da excelente participação na Copa do Mundo de 1962. Pela Seleção Brasileira de Futebol fez 24 jogos marcando 9 gols.
Era um menino adorável de ar ingênuo e inocente. Transformou-se num dos mais terríveis demônios dos estádios. Com 17 anos, jogando pelo juvenil do Flamengo, foi pego pelo técnico Fleitas Solich, um paraguaio disciplinador que aos gritos lhe chamou atenção– “Amarildo, não quero vê-lo fumando!”.
Do seu rosto tímido, surgiu um menino furioso: Não grite comigo, respondeu o jovem Amarildo.
- Amarildo, fora! – esbravejava Solich.
- Não te arrebento, velho... por ser covardia! Retrucou Amarildo.
O Flamengo perdia, e o Botafogo ganhou naquele ano de 1958 um dos mais temidos atacantes do futebol mundial. Passou profissional em 1960.
Aceitar desafios, paradas indigestas fazia parte de sua vida. Em campo não fugia, Amarildo só tremeu uma vez na vida. No dia 3 de junho de 1962 no jogo Brasil e Espanha, na Copa do Mundo no Chile.
Amarildo com a camisa 20 estava apático, as pernas pareciam de chumbo e aquela ferocidade sumira. Até que no final no primeiro tempo o zagueiro Garcia cuspiu-lhe na camisa e puxou-lhe o cabelo. Pobre Garcia despertava o adormecido anjo branco e dele surgia a figura do Possesso. Veio o segundo tempo e o Brasil venceu com dois gols de Amarildo. Aquele era o grande Amarildo, bi campeão mundial, bi campeão carioca. Foi então exaltado pelo teatrólogo Nelson Rodrigues – Só um possesso faria aquilo.
Parabéns Botafogo de Futebol e Regatas, pelos seus 105 anos de existência, e obrigado Amarildo por você fazer parte desses 105 anos.

__________________________________________________
Estou de Luto... Tio Geninho descance em paz.
avatar
Sobrinho
Encrenqueiro
Encrenqueiro

Número de Mensagens : 687
Data de inscrição : 31/03/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TIARADA, ESSA É DA SERIE, AS HISTORIAS QUE VOVÔ ME CONTAVA III.

Mensagem por MANTO GLORIOSO em Qua Ago 12 2009, 12:01

Grande Sobrinho,

Que bela história, mas terei que te corrigir a respeito da linha: Didi, Garrincha, Quarentinha, Zagallo e Amarildo. Na verdade Zagallo era ponta, então a linha era: Didi, Garrincha, Quarentinha, Amarildo e Zagallo, hehehehehehehehe.

Um colossal abraço.
avatar
MANTO GLORIOSO

Número de Mensagens : 1380
Data de inscrição : 03/04/2009
Idade : 38
Localização : Brasília

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TIARADA, ESSA É DA SERIE, AS HISTORIAS QUE VOVÔ ME CONTAVA III.

Mensagem por satu7 em Qua Ago 12 2009, 13:17

Na verdade o ataque era Garrincha, Quarentinha, Amarildo e Zagalo (com um L só, na época). Didi era meia armador, o melhor que já vestiu a nossa gloriosa camisa.

Para ilustrar a crônica, vou colocar uma foto do primeiro gol do Amarildo contra a Espanha na Copa de 62.
avatar
satu7

Número de Mensagens : 440
Data de inscrição : 05/04/2009
Idade : 63
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TIARADA, ESSA É DA SERIE, AS HISTORIAS QUE VOVÔ ME CONTAVA III.

Mensagem por MANTO GLORIOSO em Qua Ago 12 2009, 15:44

Grande Satu,

é isso mesmo, mas só to pegando no pé do infante, hehehehehe, valeu pela explanação.

Um colossal abraço.
avatar
MANTO GLORIOSO

Número de Mensagens : 1380
Data de inscrição : 03/04/2009
Idade : 38
Localização : Brasília

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TIARADA, ESSA É DA SERIE, AS HISTORIAS QUE VOVÔ ME CONTAVA III.

Mensagem por maurelio em Qua Ago 12 2009, 15:58

Aproveitando a comemoração dos 105 do Botafogo de Futebol e Regatas, e a coluna do Sobrinho já que ele abordou o tema, vou da uma ilustrada nessa historia do time da Estrelas solitárias:
Os títulos conquistados e seus craques definiram bem o que foi o Botafogo da década de 60. Em 1962, a equipe dividia com o Santos de Pelé o privilégio de ser base da Seleção Brasileira, campeã do mundo na Copa do Chile. Jogadores como Garrincha "alegria do povo", Nílton "a enciclopédia" Santos, Didi "folha seca", Amarildo "Possesso" e Zagallo. Ainda faziam parte do lendário Botafogo outros ótimos jogadores, como o goleiro Manga, o lateral Rildo e o atacante Quarentinha. Uma verdadeira seleção.

Esse fantástico Botafogo conquistou o bicampeonato carioca em 1961/1962 e o Torneio Rio-São Paulo de 1962. Em 61, o clube faz ótima campanha no Campeonato Carioca. Vence 18 jogos, empata 6 e perde apenas 1 partida. Seu ataque, implacável, marcou 58 gols. Em 1964, a equipe conquista o Torneio Rio-São Paulo.

Nos anos de 1967/1968, o Botafogo conquista mais um bicampeonato carioca. Em 1968, mais um título: A Taça Brasil. Nessas conquistas, a equipe já estava bem renovada. Seu maior craque, Garrincha já havia saído. Para seu lugar veio Rogério. O mesmo aconteceu com as saídas de Didi, Quarentinha e Zagalo. Ocuparam seus lugares. respectivamente, 0Gérson, Jairzinho e Paulo César Caju.

Mesmo com todas essas mudanças, a máquina botafoguense não cessou. O fim desse time marcou um triste jejum para os botafoguenses - a Estrela Solitária demoraria 21 anos para chegar a um título.

Time Base: Manga (Cao), Chicão (Joel, Moreira), Zé Maria (Leônidas), Nílton Santos (Moisés) e Rildo (Valtencir); Aírton (Carlos Roberto), Didi (Gérson) e Amarildo (Jairzinho); Garrincha (Rogério), Quarentinha (Roberto Miranda) e Zagallo (Paulo César Caju).

Grandes Jogadores: Garrincha, Nílton Santos, Didi, Amarildo, Gérson e Jairzinho.

Títulos: Campeão Carioca: 1961, 1962, 1967 e 1968; Torneio Rio São-Paulo: 1962 e 1964; Campeão Brasileiro (Taça Brasil): 1968.
Satu você poderia me da a escalação do time Bi campeão de 61 e 62, me dá não postar aí para nosso conhecimento.
E só um pequeno lembrete, Anfonsinho e Nei conceição forão bancario no Botafogo. Outros tempos, né?
avatar
maurelio

Número de Mensagens : 1308
Data de inscrição : 01/04/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TIARADA, ESSA É DA SERIE, AS HISTORIAS QUE VOVÔ ME CONTAVA III.

Mensagem por Sonic em Qua Ago 12 2009, 16:04

Snif, snif, snif... Sad

Quando voces começam a falar desses times, fico até sem graça...

__________________________________________________
Eu quero um treinador de verdade!!! Fora Joel!!!Medroso e enganador!!!

Claudio Adão, o camisa 10 ideal para o Fogão!!!
avatar
Sonic
Colunista Divisões de Base
Colunista Divisões de Base

Número de Mensagens : 3293
Data de inscrição : 03/04/2009
Idade : 32
Localização : Duque de Caxias - RJ

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TIARADA, ESSA É DA SERIE, AS HISTORIAS QUE VOVÔ ME CONTAVA III.

Mensagem por satu7 em Qua Ago 12 2009, 20:49

Grande Maurelio
O time de 62 já está na nossa galeria, duas fotos, uma postada pelo VBM e outra por mim.

Você esqueceu do Rio-São Paulo de 66, que ganhamos com o seguinte time base: Manga; Joel/Paulistinha, Zé Carlos, Dimas e Rildo; Elton, Gérson e Afonsinho/Bianchini; Jairzinho, Roberto e Parada.

Moisés só chegou em 69. Foi campeão da Taça Brasil de 68 que acabou nesse ano, mas não estava no time de 67/68.
avatar
satu7

Número de Mensagens : 440
Data de inscrição : 05/04/2009
Idade : 63
Localização : São Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TIARADA, ESSA É DA SERIE, AS HISTORIAS QUE VOVÔ ME CONTAVA III.

Mensagem por maurelio em Qua Ago 12 2009, 21:00

Verdade Satu, esqueci o Rio - SP, de 66. Eram tantos que até esquecii. Bons tempos aquele, dava até para se da ao luxo de se esquecer um ou outro titlulo ganho. Tabém em um tempo em que se olhava para o Banco e se via, um Afonsinho ou um Nei Conceição, sentatinho aguardando a sua vez. Ah, como era bom.
avatar
maurelio

Número de Mensagens : 1308
Data de inscrição : 01/04/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: TIARADA, ESSA É DA SERIE, AS HISTORIAS QUE VOVÔ ME CONTAVA III.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum