Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos

A GRANDE EXCURSÃO INTERNACIONAL DO BOTAFOGO EM 1955

Ir em baixo

A GRANDE EXCURSÃO INTERNACIONAL DO BOTAFOGO EM 1955

Mensagem por vbm em Seg Jul 09 2012, 19:16

A GRANDE EXCURSÃO INTERNACIONAL DO BOTAFOGO EM 1955

Logo depois de participar do Torneio Rio-São Paulo, quando fez seu último jogo no dia 11 de maio, em São Paulo (vencendo o Corinthians, por 1 x 0), na madrugada de 12 de maio o Botafogo partiu para uma longa excursão.
Durante mais de dois meses o Botafogo esteve atuando em gramados europeus. De 15 de maio a 16 de julho de 1955, o Botafogo realizou 18 jogos, sendo 6 na Espanha, 3 na França, 1 na Dinamarca, 1 na Holanda, 1 na Suíça, 2 na Itália e 4 na antiga Tchecoslováquia.
Depois de um início vacilante (nos sete primeiros jogos, conseguiu apenas uma vitória), embalou e conquistou 10 vitórias seguidas (o último jogo foi empate).
Foram 11 vitórias, 5 empates e apenas duas derrotas. Marcou 54 gols e sofreu 28.
Utilizou os goleiros Lugano e Gilson, e mais os seguintes jogadores: Gerson dos Santos, Nilton Santos, Thomé, Orlando Maia, Ruarinho, Bob, Danilo Alvim, Juvenal, Pampolini, Garrincha, Quarentinha, Vinícius, Dino da Costa, Paulinho, Wilson Moreira, Neyvaldo e Hélio. O técnico foi Zezé Moreira.
Os destaques da excursão foram Garrincha (começando a assombrar seus marcadores europeus) e os atacantes Vinícius e Dino da Costa, autores de muitos gols, logo depois contratados por clubes italianos, Napoli e Roma, respectivamente.
Marcaram os gols do Botafogo Dino da Costa, 18 vezes; Vinícius, 15; Garrincha, 10; Paulinho e Wilson Moreira, 3; Neyvaldo e Quarentinha, 2 e Pampolini, uma vez.
A estréia aconteceu no dia 15 de maio de 1955, no estádio Chamartín, em Madrid (Espanha), diante do grande Real Madrid. Empate de 2 x 2. O Botafogo formou com Lugano, Gerson dos Santos e Nilton Santos; Orlando Maia, Ruarinho (Bob) e Danilo Alvim (Juvenal); Garrincha, Quarentinha, Vinícius, Dino da Costa e Hélio (Neyvaldo). Defenderam o clube espanhol Alonso, Navarro e Biosca (Parra); Lesmes, Muñoz e Manolin; Castaño, Joseíto, Di Stefano, Molowny e Valdés. Manuel Asensi Martin, da Espanha, foi o árbitro. Dino da Costa marcou os gols do Botafogo e Joseíto e Castaño os do clube madrilenho. O zagueiro Biosca foi emprestado pelo Barcelona para esse amistoso.
Quatro dias depois (19), na mesma Madrid, mas no estádio Metropolitano, o Botafogo voltou a empatar com o outro grande clube da cidade, o Atlético: 3 x 3. Jogaram pelo Botafogo Lugano, Gerson dos Santos e Nilton Santos; Orlando Maia, Bob e Danilo Alvim (Juvenal); Garrincha (Neyvaldo), Quarentinha (Paulinho), Vinícius, Dino da Costa e Hélio. O Atlético de Madrid formou com Pazos, Martin e Tinto; Socrates, Almagro (Barragan) e Cobo; Miguel, Molina, Benavidez, Agustín (Escudero) e Collar (Lorenzo). O árbitro foi Vicente Caballero, da Espanha. Novamente Dino da Costa marcou dois gols e Vinícius completou o placar para o Botafogo. Miguel, Agustín e Escudero fizeram os gols espanhóis.
Ainda na Espanha, o Botafogo realizou mais três amistosos seguidos. Os dois primeiros em Tenerife, no estádio Rodríguez López. No dia 22 de maio, venceu o Tenerife por 4 x 1, jogando com Lugano, Gerson dos Santos e Nilton Santos; Orlando Maia, Bob e Danilo Alvim; Garrincha, Quarentinha, Vinícius, Dino da Costa e Hélio. O Tenerife atuou com Cuco, Chucho e Isal; Perla, Villar e Oscar; Tomas, Puello, Munnés, Padron e Manolin. Pelo terceiro jogo consecutivo Dino da Costa marcou dois gols, complementando Quarentinha e Garrincha. Villar marcou o de honra dos espanhóis.
Dois dias depois o Botafogo concedeu revanche ao mesmo Tenerife e desta vez foi derrotado por 2 x 1. O alvinegro carioca jogou com Gilson, Gerson dos Santos (Thomé) e Nilton Santos; Orlando Maia, Ruarinho (Danilo) e Juvenal (Pampolini); Garrincha, Dino da Costa, Vinícius (Wilson Moreira), Quarentinha (Paulinho) e Neyvaldo. Vinícius marcou o gol botafoguense e Julito e Munnés os do Tenerife.
No dia 29 de maio o Botafogo atuou no estádio Mestalla, em Valencia. Outro empate de 3 x 3. Lugano (Gilson), Gerson dos Santos e Nilton Santos; Orlando Maia, Danilo Alvim e Juvenal; Garrincha, Quarentinha, Vinícius, Dino da Costa e Hélio foi a formação do Botafogo. Ramírez, Quincoces, Sendra e Sócrates; Passieguito e Puchades; Manó, Fuertes (Badenes), Wilkes, Buqué e Collar a do Valencia. Mañez, da Espanha, foi o árbitro. Dino da Costa voltou a marcar dois gols e Garrincha um. Fuertes (2) e Passieguito fizeram os do clube espanhol.
Em seguida, o Botafogo mudou de ares e jogou na França, no dia 1º de junho. No Parc des Princes, em Paris, perdeu para o Racing local, por 4 x 2. O Botafogo foi defendido por Gilson, Gerson dos Santos (Thomé) e Nilton Santos; Orlando Maia, Bob (Juvenal) e Danilo Alvim; Garrincha, Dino da Costa, Vinícius, Quarentinha (Paulinho) e Hélio (Neyvaldo). O clube francês jogou com Taillandier, Lelong e Marche; Sosa (Gabet), Happel e Mahuque; Ipillard, Amalfi, Cicowski, Dalla Cieca e Guillot. Vinícius e Dino da Costa marcaram os gols do Botafogo e Dalla Cieca, Pillard, Happel e Nilton Santos (contra), os do Racing.
Voltou para o território espanhol e no dia 5 de junho empatou com o Murcia, em 2 x 2, jogando com Gilson, Gerson dos Santos e Nilton Santos; Orlando Maia, Bob e Danilo Alvim (Juvenal); Garrincha, Dino da Costa, Vinícius (Paulinho), Quarentinha e Hélio (Neyvaldo).Echezarreta, Ferrandíz e Basaco; Inza, Bardají e Buendía; Mangui, Peiró, Marsal, Antonio Collar (Pallarés) e Enrique Collar defenderam o Murcia. Marcaram os gols botafoguenses Quarentinha e Garrincha. Peiró e Pallarés fizeram os do Murcia.
Novamente na França, deu início à seqüência de vitórias com uma goleada no dia 8 de junho, sobre o Stade de Reims: 5 x 1. Atuou com Lugano, Orlando Maia, Thomé e Nilton Santos; Bob (Pampolini) e Juvenal; Garrincha, Paulinho, Dino da Costa, Vinícius (Wilson Moreira) e Hélio (Quarentinha). O clube francês jogou com Sinibaldi, Zimmy e Siatka; Penverne, Jonquet e Cioci; Hidalgo, Kopa, Bliard, Templin e Brandãozinho. Dino da Costa marcou três gols, Vinícius e Paulinho um cada. O craque Kopa marcou o gol de honra francês.
No dia 11 de junho, em Lens, venceu o Racing local por 3 x 2. Jogaram: Lugano, Thomé e Nilton Santos; Orlando Maia, Bob e Juvenal; Garrincha, Paulinho, Dino da Costa, Vinícius e Hélio. O clube francês atuou com Duffuler, Maresch e Wattecamps; Ziemzak, Polak e Louis; Wisniewski, Habitzl, Aurednick, Ganczar e Stievenard. Garrincha, Paulinho e Vinícius foram os artilheiros do Botafogo. Louis, duas vezes, marcou para o clube de Lens.
Saiu da França e foi para a Dinamarca, onde, no dia 14 de junho, na capital Copenhague goleou o Allianzen, por 5 x 2. A formação do alvinegro foi Lugano, Gerson dos Santos e Nilton Santos; Orlando Maia, Bob e Juvenal (Danilo Alvim); Garrincha, Paulinho, Dino da Costa, Vinícius (Wilson Moreira) e Hélio (Quarentinha). Garrincha, duas vezes, Vinícius, Dino da Costa e Wilson Moreira marcaram os gols do Botafogo, enquanto Andersen e Sporlott assinalaram os do Allianzen.
Da Dinamarca foi para a Holanda. No dia 19 de junho, no estádio Olímpico de Amsterdam, aplicou uma goleada de 6 x 1 sobre a Seleção da Holanda. Defenderam o Botafogo Lugano, Orlando Maia, Gerson dos Santos e Nilton Santos; Bob e Juvenal; Garrincha, Paulinho, Dino da Costa, Vinícius e Hélio (Quarentinha). Graafland, Wierama e Boskamp; Schaap, Van der Hart e Klaasens; Overbeek, Wilkes, Van Melis, Lenstra e Deharder formaram o onze holandês. Os gols do Botafogo foram marcados por Vinícius (3), Dino da Costa (2) e Garrincha. Van Melis descontou para a seleção holandesa.
Mais um país visitado, desta vez a Suíça, onde, no Hardturm, de Zurich, voltou a marcar seis gols. Foi no dia 22 de junho e o adversário o Grasshoppers: 6 x 2. Jogaram pelo Botafogo Lugano, Gerson dos Santos e Nilton Santos; Orlando Maia (Pampolini), Bob e Juvenal (Danilo Alvim); Garrincha, Paulinho, Dino da Costa (Neyvaldo), Vinícius (Wilson Moreira) e Quarentinha. Vinícius marcou quatro gols e Dino da Costa e Wilson Moreira, um cada. Vukosavljevic e Vonlanthen marcaram os gols suíços.
Uma semana depois, o Botafogo estreava na Itália, mais precisamente em Turim, onde, no dia 29 de junho, goleou um Combinado Juventus/Torino, por 4 x 0. O jogo foi realizado no Via Filadelfia. O Botafogo jogou com Lugano, Thomé e Nilton Santos; Orlando Maia, Bob (Ruarinho) e Juvenal (Danilo Alvim); Garrincha (Neyvaldo), Paulinho, Dino da Costa, Vinícius (Wilson Moreira) e Quarentinha (Hélio). O combinado de Turim com Viola (Lovatti), Molino (Cancian), Corradi, Bearzot (Sentimenti III), Ferrario (Garzena) e Moltrasio (Bodi); Boniperti, Montico, Bacci (Macor), Vairo e Bertoloni (Bonizzoni). Pietro Bonetto foi o árbitro e os gols do Botafogo foram marcados por Garrincha (2), Vinícius e Dino da Costa.
No segundo compromisso em terras italianas, no dia 6 de julho, no estádio Olímpico de Roma, o Botafogo superou a Roma, por 3 x 2. Lugano, Gerson dos Santos e Nilton Santos; Orlando Maia, Bob (Ruarinho) e Juvenal; Garrincha, Paulinho, Dino da Costa, Vinícius (Wilson Moreira) e Quarentinha foi a formação do Botafogo. Tessari, Stucchi e Losi; Bortoletto, Cardarelli e L. Giuliano; Boscolo (Galassini), Cavazzuti, Ghiggia, Célio e S. Nyers a da Roma. Dino da Costa, Garrincha e Paulinho assinalaram os gols do Botafogo e Bortoletto e Cavazzuti os da Roma.
Os quatro últimos jogos do Botafogo na Europa foram na Tchecoslováquia.
No dia 9 de julho, na capital Praga, venceu o Dinamo de Praga, por 1 x 0, gol de Vinícius. Formou o Botafogo com Lugano, Gerson dos Santos e Nilton Santos; Orlando Maia, Bob e Juvenal; Garrincha, Paulinho, Dino da Costa, Vinícius (Wilson Moreira) e Quarentinha. O Dinamo de Praga teve a defendê-lo Jonak, Kocourey e Stadlen; Musikar, Matejek e Trubao; Urban, Lavicya, Teireisel, Hemmerle e Andrejkovic.
Já sem contar com os craques Dino da Costa e Vinícius, viajou para Bratislava e lá, no dia 12 de julho, venceu o Slovan local, por 2 x 0, com gols de Wilson Moreira e Pampolini. A equipe do Botafogo foi esta: Lugano, Gerson dos Santos (Thomé) e Nilton Santos; Orlando Maia, Bob (Ruarinho) e Juvenal (Danilo Alvim); Garrincha, Paulinho, Wilson Moreira, Quarentinha e Neyvaldo (Pampolini). O time do Slovan Bratislava formou com Tibansky, Jankovic e Cirka; Jajcaj, Vican e Benedikovic; Venglos, Bily, Grehovsky, Pazicky e Molnar.
Mais dois dias, 14 de julho, e outra cidade visitada, Brno, onde o Botafogo venceu o Spartak Sokolovo, por 1 x 0, gol de Neyvaldo. Lugano, Gerson dos Santos e Nilton Santos; Orlando Maia, Bob e Juvenal (Danilo Alvim); Garrincha, Paulinho, Wilson Moreira, Neyvaldo (Ruarinho) e Quarentinha defenderam o Botafogo.
O último amistoso da excursão aconteceu no dia 16 de julho, em Ostrava, onde ocorreu empate de 1 x 1 entre o Botafogo e o Banik Ostrava. Neyvaldo marcou para o Botafogo e Havorka para o Banik.
Os jogadores que se despediram dos gramados europeus foram Lugano, Gerson dos Santos e Nilton Santos; Orlando Maia, Bob e Juvenal; Garrincha, Wilson Moreira, Neyvaldo, Ruarinho e Quarentinha.
A delegação do Botafogo embarcou em Gênova, na Itália, com destino ao Rio de Janeiro, a bordo do transatlântico italiano “Conte Grande”.

__________________________________________________
"Great spirits have always encountered violent opposition from mediocre minds. The mediocre mind is incapable of understanding the man who refuses to bow blindly to conventional prejudices and chooses instead to express his opinions courageously and honestly."
Albert Einstein.
vbm
vbm
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 2602
Data de inscrição : 27/03/2009
Localização : Nem mesmo eu sei

Ver perfil do usuário http://www.biostery.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum